terça-feira, 22 de agosto de 2017

Constança, de Isabel Machado

"Uma história sobre esperança e traição. A outra verdade sobre o romance de Pedro e Inês. 1336. A Península Ibérica está a ferro e fogo. A bela Constança, rainha de Castela, é repudiada pelo marido, Afonso XI, e o desejo de vingança do pai da jovem soberana leva-o a celebrar uma aliança com o rei de Portugal: a filha casará com o herdeiro do trono português, o infante D. Pedro. Constança, inteligente, devota e sofredora, anseia há muito por um destino ao lado do príncipe. Não imagina, porém, que, na sua vida recheada de infortúnios, a maior tragédia está ainda por acontecer, nem que a traição irá partir daqueles que mais ama e em quem mais confia: Pedro, o seu impetuoso marido, e Inês, a sua aia, amiga e confidente. Baseado numa investigação rigorosa e retratando de forma sublime uma época de grandes convulsões políticas, Constança é um romance de leitura compulsiva que nos dá a conhecer a protagonista involuntária, e esquecida pela memória colectiva, do grande mito romântico da História de Portugal."

Um livro que conta a história de princesa Constança, mulher de D. Pedro. Normalmente, só ouvimos falar sobre a bela história de amor entre D. Pedro e D. Inês de Castro e ninguém fala da princesa traída. Este livro despertou-me grande interesse por essa mesma razão.
O livro descreve bem a personalidade de D. Constança Manuel, muito melancólica e fiel. Adorava D. Inês de Castro, sua aia, e sofreu muito com o romance desta com seu marido.
Foi repudiada pelo primeiro marido, Afonso XI, rei de Castela, esteve vários anos em isolamento e por fim, Portugal e Castela entram em guerra, por causa dela. Uma guerra que terminou com a vitória de Portugal e a vinda de Constança para o nosso país. 
O livro relata muito bem o sofrimento de Constança com o romance entre Pedro e Inês e todos os esforços para conseguir a o coração o seu marido, e dar o herdeiro ao trono de Portugal.

Um livro apaixonante, que relata o outro lado da história! Recomendo!

By Lum